GERAL

Covid-19: Em audiência com o ministro interino da Saúde, Mariana Carvalho solicita equipamentos e profissionais para Rondônia

Deputada destacou chegada de novos respiradores mecânicos ao estado, após solicitação que fez, mas reforçou: ainda é insuficiente

Publicados

em

Em audiência nesta terça-feira (9) com o Ministro Interino da Saúde, General Eduardo Pazuello, a deputada federal Mariana Carvalho (RO) pediu atenção para Rondônia e voltou a apresentar demandas do estado no reforço ao combate à Covid-19.

Como já havia demonstrado em outras ocasiões, a deputada solicitou apoio a Rondônia no sentido da disponibilização de recursos humanos, aparelhos, equipamentos e insumos para os novos leitos do Hospital Regina Pacis, em Porto Velho.

Mariana também agradeceu o Ministro pelo envio dos ventiladores pulmonares que chegaram a Porto Velho na segunda-feira (8), após solicitações que havia feito. “Ficamos muito felizes com essa entrega. Mas, sabemos que ainda é insuficiente. O número de casos e óbitos têm aumentado muito e estamos em isolamento na nossa capital. Precisamos muito de ajuda”, relatou a deputada.

A parlamentar explicou que conversou com o Secretário de Estado de Saúde, Fernando Máximo; e com a Secretária de Saúde de Porto Velho, Eliana Pasini, e ambos pediram que reforçassem as necessidades do estado e da capital. “Precisamos de medicamentos e não temos conseguido. Tanto o estado, quanto a Prefeitura não estão encontrando os medicamentos para comprar. Monitores, respiradores, bombas infusoras, tudo isso ainda está muito difícil de adquirir”, explicou.

Leia Também:  Desmatamento em Rondônia tem aumento de 29% no primeiro semestre de 2020, indica Unir

Os equipamentos são fundamentais para equipar a rede de saúde, inclusive para o pleno funcionamento do Hospital Regina Pacis, adquirido pelo estado para funcionar como hospital de campanha para os casos de Covid-19.

Da mesma forma, Mariana voltou a pedir ajuda do Ministério em relação a profissionais que estão em falta no estado, principalmente os médicos intensivistas – que atuam em Unidades de Terapia Intensiva (UTIs). Mesmo com o governo abrindo um chamamento público para contratação, o estado não conta com profissionais suficientes para preencher a lacuna existente.

“Peço esse olhar especial, pois não aguentamos mais perder as pessoas. A Região Norte e o estado de Rondônia precisam dessa atenção e da união de todos para continuarmos salvando vidas”, disse.

De acordo com o ministro, a orientação passada ao secretário Fernando Máximo é para que a triagem seja ampliada. Dessa forma, o atendimento e medicamento deve ser feito já na detecção da doença, para reduzir os casos que precisam fazer uso das UTIs – o que reforça a necessidade de ampliação dos estoques de medicamentos. Apenas para Porto Velho, conforme já solicitado pela deputada, é preciso o reforço com 250 mil unidades de Azitromicina 500 mg., 200 mil Ivermectina g.; e 600 mil de Hidroxicloroquina.

Leia Também:  Primeira morte por Covid-19 é registrada em Nova Brasilândia D'Oeste

Conforme destaca Mariana,  Rondônia necessita de pelo menos mais 50 médicos intensivistas; 250 Bombas infusoras; 70 Monitores multiparamétricos; 10 mil ampolas de 2mL de 2mg/mL de Pancurônio Brometo; 5 mil ampolas de 50 mG/5mL de Rocurônio; e mais 30 Ventiladores pulmonares mecânicos.

Mariana agradeceu ao ministro por ouvir as demandas e se colocou à disposição para unir forças com o Ministério no combate à pandemia. A deputada ainda destacou o trabalho do deputado Doutor Luizinho (PP-RJ), presidente da Comissão Externa do Coronavírus; e da relatora, deputada Carmen Zanotto (Cidadania-SC), que têm dado total apoio aos pleitos levados ao ministério.

A parlamentar também solicitou informações sobre o protocolo de tratamento indicado pelo Ministério da Saúde para a Covid-19, tendo em vista informações diferentes em relação aos protocolos que têm sido adotados a nível federal e de estados e municípios.​

FONTE – ASSESSORIA

Propaganda

GERAL

Rolimourense Claudia Pollyana segue internada e familiares vão realizar leilão para custear despesas

Família de Claudia Pollyana vai promover leilão para custear despesas; a rolimourense segue internada

Publicados

em

A rolimourense Claudia Pollyana Meinhart segue internada na UTI por complicações da Covid-19, a família iniciou uma campanha de arrecadação financeira para custear o tratamento. Um leilão virtual vai ser promovido para ajudar a arrecadar dinheiro.

No momento a família se mobília para conseguir prendas para o leilão, quem puder contribuir pode entrar em contato no telefone 98459-9780. Toda ajuda será bem-vinda, seja objeto ou roupas vai fazer este leilão acontecer.

Claudia estava grávida e foi acometida pela Covid-19 e acabou perdendo o bebê. Ela se encontra em estado grave, internada e intubada em uma unidade hospitalar em Cacoal (RO).

Quem puder contribuir em dinheiro pode transferir para:
Agência: 1406-0
Conta Corrente: 11.436-7
PIX: 60331402220
Alexandro Necefaro kalb – esposo de Claudia
Conta Corrente Banco do Brasil

FONTE; ASSESSORIA

Leia Também:  Rondônia adere ao aplicativo ‘Sangue Amigo”; nova ferramenta aproxima doador da Fhemeron
Continue lendo

POLICIAL

POLÍTICA

CIDADES

ELEIÇÕES 2020

MAIS LIDAS DA SEMANA