Alto Alegre Dos Parecis

DER conclui aterro de galeria que rompeu após forte chuva na RO-490, em Alto Alegre dos Parecis

Publicados

em

O Departamento Estadual de Estradas de Rodagem e Transportes (DER), concluiu na última sexta-feira, (30), o aterro na galeria de concreto da rodovia 490 (linha P-40), quilômetro 15, entre o município de Alto Alegre dos Parecis e o distrito de Flor da Serra. No dia 19 de abril uma forte chuva culminou com uma enchente que levou todo o aterro da galeria, deixando um enorme buraco na rodovia, que ficou interditada.

Rolo compactador foi utilizado no aterro

O residente regional do DER, Ezequiel Cassol, explica que os cálculos iniciais eram de aproximadamente 300 caminhões caçamba com terra, porém devido a profundidade do buraco foram utilizados 700 caminhões, um total de 8.400 metros cúbicos de terra.

“A equipe trabalhou desde o dia 20 na recuperação da via. Nessa sexta-feira, concluímos os trabalhos, garantindo 100% da trafegabilidade na rodovia. A galeria possui uma extensão de aproximadamente 15 metros de comprimento por seis metros de altura. Além disso, aproximadamente 400 metros da rodovia foram levados com a força da água, formando uma enorme cratera na via”, disse o residente.

Leia Também:  Resultado da primeira fase da Operação Barreiras Sanitárias realizada pelo 4º BPM

De acordo com o diretor-geral do DER, Elias Rezende os serviços seguem a determinação do governador, Marcos Rocha e do vice-governador José Jodan. “A preocupação é uma só: garantir o escoamento da produção e garantir o direito de ir e vir dos rondonienses. As últimas chuvas que caíram na região da zona da mata acabaram danificando diversos trechos, pontes de madeira e aterros em galerias e bueiros. Os servidores do DER estão sempre prontos para resolver esses problemas”, finalizou.

Fonte
Texto: Ricardo Barros
Fotos: Ricardo Barros e Ezequiel Cassol
Secom – Governo de Rondônia

Propaganda

Alto Alegre Dos Parecis

Alto Alegre chega a 32 óbitos pro Covid-19 – 22 apenas em 2021

Publicados

em

Alto Alegre dos Parecis, município da região da zona da mata do estado de Rondônia, com uma população aproximada de 13.000 habitantes, chegou nesta data a 32 óbitos por complicações decorrentes de covid-19.

 

Dos 32 casos mencionados, 10 foram durante todo o ano passado, enquanto 22 foram só nestes meses iniciais do ano de 2021.

 

 

É constante vermos em redes sociais pessoas manifestando preocupação por causa da grande quantidade de aglomerações que são vistas pelas ruas da cidade, tanto nos comércios, quanto nas residências, como festas que contam com a presença de dezenas de pessoas.

 

Outra grande crítica da população está sendo no sentido de que a administração pouco tem feito para notificar ou até mesmo multar as pessoas que estão descumprindo as regras dos Decretos relacionados à pandemia do novo coronavírus.

 

E quanto à precária ou nenhuma fiscalização que vem sendo realizada nas ruas, comércios e residências, especialmente nos finais de semana, onde dezenas de pessoas se aglomeram em espaços mínimos, a Vigilância Sanitária do Município tem se manifestado que não tem pessoal suficiente, ou até mesmo nenhum agente disponível na maioria dos dias, para realizar as fiscalizações.

Leia Também:  Dr. Luiz Paulo participará de debate ambiental com transmissão ao vivo em Cacoal/RO

 

Tudo se agrava quando com o fato de que o hospital não possui uma estrutura própria para atendimento ao paciente covid-19, e inúmeros cidadãos relatam que tanto o paciente positivado de coronavírus, quanto pacientes de outros problemas de saúde, aguardam atendimento juntos, numa mesma recepção, no Hospital de pequeno porte do Município.

 

Revoltados, muitos munícipes têm se manifestado no sentido de que a saúde do município tem atuado única e tão somente para emitir os boletins diários de Covid-19 e nada mais, visto que não há fiscalização objetiva, enquanto o número de casos positivados já aproxima 1.300 casos, ou seja, aproximadamente 10% da população.

 

Pessoas também tem reclamado o fato de que os testes estão sendo realizados em baixa quantidade, visto que muitas pessoas estão sendo listadas como estando em monitoramento sem mesmo terem sido realizados os testes. Inclusive, no mês de abril o número de pessoas em monitoramento, casos positivadas ativos e internados, chegou a 550 num determinado dia.

Leia Também:  Ministro da Saúde garante início da vacinação contra covid em janeiro

 

Enquanto isso, diferente dos demais Municípios do estado, a Administração de Alto Alegre não apresenta para a sociedade quais as medidas efetivas que estão sendo realizadas para controle da pandemia do novo coronavírus, bem como não tem realizado projetos de distribuição em massa de medicamentos teoricamente preventivos, nem procede com a inauguração de um hospital novo que fora construído, e que poderia atender a população de forma mais completa e até mesmo mais segura.

 

Já a Administração Pública, através da sua Secretária de Saúde, informou que o novo Hospital, cujo prédio já está concluída a sua construção, não pode ser inaugurada visto que faltam equipamentos e pessoal necessários para realizar os trabalhos de Atendimento à população.

Continue lendo

POLICIAL

POLÍTICA

CIDADES

ELEIÇÕES 2020

MAIS LIDAS DA SEMANA